SUCESSO EMPRESARIAL DEPENDE DE ORGANIZAÇÃO E PLANEJAMENTO. Como disse Pitágoras, “com organização e tempo, acha-se o segredo de fazer tudo e bem feito”.

O ano de 2016 está chegando ao fim. E é o momento de fazer uma análise de tudo que ficou para trás, já que este ano foi repleto de turbulências. O fim de um ano tão difícil como foi 2016 traz um enorme desafio para as empresas: manterem-se ativas e, de preferência, lucrativas. Além da tradicional retrospectiva, é aconselhável colocar na agenda que o primeiro compromisso do ano novo é com a organização, seguida pelo planejamento.

O Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) continua a pleno vapor, com previsão de início de dois novos projetos: a Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída e o envio do livro Registro de Controle da Produção e do Estoque por meio do Bloco K.

Nesse cenário, só determinação não será suficiente para o empresário alcançar bons resultados.

Hoje em dia o ‘bem’ maior dentro das empresas é a INFORMAÇÃO e essa, em grande parte, é produzida a partir de dados contábeis.

ORGANIZAÇÃO X PLANEJAMENTO

As empresas precisam estar sempre “com tudo em cima”: documentos e informações têm de estar prontos e acessíveis, porque as obrigações acessórias tem de ser entregues para o Fisco todo mês.

Para o diretor de Educação e Cultura da Federação Nacional das Empresas Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), Helio Donin Júnior,  a crise deve trazer um rigor maior na análise das empresas, pois eventuais falhas têm impacto mais relevante em situações críticas. As observações financeiras bem apuradas, tomando por base a movimentação contábil da empresa, são de especial importância. Não podemos esquecer que a palavra de ordem é planejar”, explica.

Ele lembra que o Sped vem evoluindo muito e que, a cada dia, o fornecimento de novas informações se torna realidade nesse projeto. “ As empresas precisam progredir na mesma proporção  que a exigência de informações pelo fisco. Sem dúvida, um bom sistema , bons profissionais envolvidos e um planejamento adequado farão a diferença entre o sucesso e o fracasso”, diz. Donin Jr. alerta, ainda, que a falta de entrega ou erro de informaçoes pode gerar pesadas multas, que vão interferir diretamente no resultado financeiro.

Benefícios da Organização;

1 Depois da “primeira arrumação”, a rotina é enormemente simplificada

2 O cumprimento de obrigações legais fica mais fácil e rápido

3 Os instrumentos de controle da empresa são aperfeiçoados e, em decorrência, as informações levantadas tornam-se mais confiáveis

4 A melhor qualidade dos dados apurados permite um planejamento mais factível

5 Economia tributária, seja por ter base para a escolha do regime mais adequado, seja por evitar multas por atraso ou prestação de informações incorretas.

6 Mais segurança para gerir a empresa.

CONTABILIDADE

Organização e planejamento devem estar presentes em todo e qualquer empreendimento, seja qual for o seu porte ou área de atuação. “Não consigo entender um grande chefe de cozinha trabalhando em total desacordo com seus auxiliares diretos ou indiretos.

Da mesma forma que a desorganização pode implicar, por exemplo, no pagamento de impostos fora do prazo, um chefe de cozinha pode, com pratos sendo servidos descompassadamente, espantar seus clientes”, exemplifica o diretor da Fenacon.

Atualmente, o contador não consegue mais “se virar” sozinho; não é mais possível entregar declarações para o governo com dados faltantes, incompletos e incoerentes. Deve haver muita cooperação entre o empresário e o contador, porque cumprir todas as obrigações com o fisco é uma responsabilidade compartilhada entre você, empresário, e seu contador.

A esse respeito, o especialista lamenta que os empresários achem que o contador deve se limitar a cumprir apenas as obrigações fiscais e legais, negando-lhe a oportunidade de auxiliá-los na condução do negócio. “Esse é um grande engano dos gestores, por que hoje em dia o ‘bem’ maior dentro das empresas é a informação e essa, em grande parte, é produzida a partir de dados contábeis”, afirma.

O professor da Faculdade de Engenharia de Sorocaba, Adilson Rocha, avalia que organização e planejamento são fundamentais para manter a empresa “viva”, principalmente em épocas de vacas magras como as atuais: “O empresário deve estar bem atento, considerando que na grande maioria das vezes a morte da empresa se dá por sua incompetência em perceber (ou não) os fatores internos e externos”, orienta.

Nesse sentido, ele também destaca a importância da parceria com o profissional da contabilidade. “ Através das orientações sobre as leis e normas, principalmente na questão tributária, é mais fácil a busca pela elisão fiscal, que é o planejamento que utiliza métodos legais para diminuir o peso da carga tributária num determinado orçamento”, argumenta.

Donin Jr. compartilha do mesmo pensamento de Rocha. A seu ver, o contador possui grandes vantagens no processo de organização e planejamento empresarial. Além de ter o conhecimento técnico necessário para o correto exercício da função, o profissional está familiarizado com o histórico da empresa e tem  uma grande visão mercadológica para o segmento, podendo observar, inclusive, tendências para uma determinada atividade. finaliza.

Texto Danielle Ruas / Adaptado por Armando Scuotto Filho.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.