Transformar Seu Negócio Em Uma Loja Multifuncional

Por que transformar seu negócio em uma loja multifuncional?

Você pode não se lembrar, mas há algumas décadas existiam muitas lojas especializadas em um único produto: uma farmácia que só vendia medicamentos (sem os demais produtos de higiene e beleza a qual estamos acostumados), uma loja de calçados que vendia apenas sapatos (sem os demais itens, como meias, malas e outros produtos) e diversos outros segmentos. Quase não existia o conceito de loja multifuncional.

Mas, com o passar do tempo, o empreendimento varejista foi se adaptando aos novos hábitos de consumo de seus clientes e passou a oferecer um mix de produtos diversificados para atraí-los e fidelizá-los.

No post de hoje, nós listamos as principais tendências do setor varejista para você começar a preparar a sua loja para os novos tempos. Vamos lá?

Por que uma loja deve ser multifuncional?

A resposta é simples: para trazer outras experiências para os clientes. Dentro de um mesmo estabelecimento, eles devem encontrar grande parte dos produtos que estão procurando e, ainda, sair de lá plenamente satisfeitos.

E isso pode ser explicado tanto por conta de seus novos hábitos, como já vimos, quanto por outras razões, como a própria estrutura que as cidades vêm ganhando, em que cada bairro já possui tudo o que os moradores precisam, evitando, assim, grandes deslocamentos.

Portanto, uma loja multifuncional deve proporcionar aos clientes uma variedade de produtos e, ainda, encontrar formas de melhorar ainda mais a experiência do consumidor, de forma que ele fique engajado com a marca. Mas, em contrapartida, oferecer esse mix de produtos não significa que a sua loja precisará de um espaço maior. É aí que entra a tecnologia e as tendências para os próximos anos.

As tendências do setor varejista para os próximos anos

Listamos, a seguir, 5 novidades trazidas pela Euroshop, a feira que ocorre a cada três anos e é um verdadeiro termômetro do setor varejista.

1. Loja conectada

A integração da loja física com a digital já está sendo utilizada no setor varejista e promete continuar sendo tendência. As alternativas vão desde o consumidor pedir online e pegar o produto na loja até softwares que integram informações do cliente com ofertas imediatas de produtos durante sua jornada de compra na loja.

2. Comunicação dinâmica

Tecnologia de televisores em LED específica para lojas acaba substituindo fotos impressas por ter movimento, atraindo mais a atenção dos clientes. Isso possibilita transformar pequenos espaços da loja em grandes telões ou pequenas faixas em imagens de vídeo.

3. Consciência ecológica

Felizmente, a sustentabilidade continuará sendo tendência para atrair o consumidor consciente. E quando falamos do espaço físico da loja, materiais rústicos com menos acabamento (como cimento e ferro), revestimentos naturais (como madeira de plantio certificado e fibra) e uso de materiais reciclados (como plásticos, tecidos e papel) dominam os novos revestimentos e preferência dos designers. O desperdício ou uso excessivo não tem vez, e estão sendo evitados até pelas marcas de alto luxo.

4. Loja multifuncional, mas com espaço reduzido

A integração entre o espaço físico e o digital já começou a alterar os formatos do empreendimento varejista. Isso porque as lojas estão se tornando locais de conexão e experiência com os clientes, enquanto o espaço digital oferece um variado mix de produtos.

Ou seja, a loja não vai mais precisar estocar grande quantidade de mercadoria, mas deverá ampliar a experiência de compra dos clientes com displays digitais, sonorização, manequins, espaços de convivência, etc.

5. Tecnologia multifuncional

Equipamentos tecnológicos que desempenham várias funções estão começando a se tornar acessíveis aos lojistas. Como exemplo, já é possível adquirir um único equipamento que ajusta a sonorização, a iluminação e a temperatura do ar-condicionado de acordo com a quantidade de clientes dentro da loja, melhorando ainda mais a experiência deles.

Viu como a loja multifuncional é vital para o fortalecimento do empreendimento varejista?

Para isso, a tecnologia pode, e deve, trabalhar a nosso favor, aumentando a experiência dos clientes sem demandar grandes espaços físicos.

E para lhe ajudar a tornar a sua loja ainda mais lucrativa, listamos os 7 erros mais comuns de planejamento no comércio varejista.

Em caso de dúvidas, fale com a Audiens!

Sucesso e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.